2005-01-14

Uma promessa

Lembro-de de ter lido, aqui há uns tempos, um texto qualquer sobre o Mayor de Nova Iorque (na altura Giuliani) e de como ele conseguiu uma grande vitória sobre o crime violento.

A explicação era, se bem lembro, um falta de tolerância em relação ao crime pequeno (estacionamentos, pequenas trangressões e coisas do género). Num clima de intransigência perante qualquer tipo de crime, parece que os nova iorquinos se habituaram a comportar-se mais civilizadamente e mais dificilmente passariam para actos mais graves e violentos.

Não sei se esta teoria está correcta, mas à partida parece-me que faz muito sentido.

Uma vez que estamos na época delas, gostaria muito que alguém fizesse essa promessa. A de combater intransigentemente todo o tipo de crime, colocando particular empenho nas pequenas transgressões. Estacionou em 2ª fila para ir comprar tabaco? Não tem desculpa, é multado. Passou o semáforo no vermelho, mesmo mesmo depois do amarelo? Multado sem apelo nem agravo. Fez abatimentos ao irs que não deveria ter feito? Baixa o pau nele! Ficou mais um dia de baixa do que aquele que deveria ter ficado? Punição. Meteu um atestado médico "comprado" para ter uma melhor colocação? Porrada nele e no médiso. Etc e tal e por aí fora...

Esta é a promessa que eu gostaria de ver ser feita. Esta é a promessa que eu gostaria que fosse cumprida.

Parece-me que só assim, num clima de exigência em todos os actos da nossa vida, é que poderemos ultrapassar o nacional-porreirismo que teima em fazer de nós o terceiro-mundo da Europa.