2005-02-05

Ainda o debate PSL - JS

O debate não trouxe grandes novidades, parece-me evidente. Mas foi muito importante para mim.

Houve dois momentos que definiram a minha posição perante o debate.

Primeiro, quando o PSL faz referência ao pântano que o Eng. Guterres referiu quando abandonou o barco, dizendo que se tratava exactamente da mesma equipa que se prepara agora para voltar para o Governo - exceptuando o próprio Guterres.
JS não tugiu nem mugiu, preferiu desprezar como se de um boato reles e indigno se tratasse. Não respondeu, indicando que não há resposta possível e que defacto vai voltar o lodaçal.

Segundo, quando JS pretendeu ser engraçadinho e dizer que, afinal, PSL até tem umas ideias, mas que não mostrou nada quando lá esteve e pôde fazer alguma coisa.
Reposta de PSL, indicando as medidas que tomou em apenas 4 meses. Novo silêncio de JS, indicando incapacidade de réplica.


Outra coisa muito importante é que de PSL se ouvem propostas concretas, conhecimento dos factos, ideias para agir. De JS apenas se ouvem planos vagos, criações de gabinetes de estudo e coisas que tais.


Por mim, estou decidido.
Prefiro de longe um Primeiro Ministro trapalhão, que dá tiros mediáticos nos mesmos pés com os quais trata os assuntos, do que um Primeiro Ministro que nada faz, excepto criar grupos de trabalho para pensar no assunto.

Se este debate serviu para alguma coisa, foi ao menos para eu clarificar as minhas ideias.